Cada vez mais, o uso da energia solar como fonte de eletricidade garante economia e, principalmente, preservação do meio ambiente. É a tecnologia aliada a sistemas totalmente sustentáveis, com energia limpa e renovável conquistando espaço de destaque em residências, indústrias e no comércio. 

“Quando o sol bater
Na janela do teu quarto
Lembra e vê
Que o caminho é um só”

Este artigo não é sobre as famosas canções de Renato Russo – líder da Legião Urbana -, mas resolvemos começar o texto com um trecho desta música só porque o refrão tem tudo a ver com um tema que é a nossa praia: o sol e sua capacidade natural de produzir energia limpa e totalmente renovável.

Aliás, como a letra já diz, “o sol nasce para todos” e, sem dúvida, a maior estrela solar do nosso sistema, não é somente o responsável por garantir luminosidade vital aos seres vivos e embelezar as paisagens mundo afora. Os raios solares são também capazes de produzir energia solar, conhecida como energia fotovoltaica e gerar eletricidade. 

Mas afinal de contas, como funciona a energia solar? E por que ela é tão importante na geração de economia e na preservação ambiental? Bom, nosso objetivo é deixar você por dentro do assunto e explicar como tudo funciona de um modo bem simples de compreender. 

A energia fotovoltaica em ação

Você já deve ter lido um monte de artigos falando sobre a energia solar e do quanto ela pode trazer economia para o seu bolso, não é mesmo? Essa é realmente uma das maiores verdades sobre a fonte de energia totalmente renovável e limpa, gerada a partir do sol. Porém, outra grande verdade sobre essa forma de geração de energia é a capacidade de produzir eletricidade preservando o meio ambiente. 

Na prática, assim que o processo de conversão entra em cena, a energia que provém da luz solar se transforma em eletricidade. Aliás, é graça às células fotovoltaicas – que nada mais são que dispositivos elétricos que convertem a luz solar em energia – que a geladeira, televisor, ar-condicionado, e todos os eletrodomésticos da sua residência funcionam plenamente. 

A mágica ocorre quando as células fotovoltaicas se agrupam, formando os chamados painéis solares – são eles que fazem a captação, transformando a luz solar em eletricidade que abastece não somente as residências, mas também grandes indústrias e comércios no país e no mundo. 

Nada se perde na energia solar

Aposto que você pode estar aí se perguntando: e quando há muito sol (excesso de energia) ou pouca incidência solar? O que acontece com a energia gerada nas placas fotovoltaicas? Pois bem, como dissemos acima, na energia solar nada se perde e tudo se transforma em créditos para você ou sua empresa. 

O excesso de eletricidade retorna à rede elétrica por meio do relógio de luz. É este equipamento que mede a energia da rua consumida quando não tem sol, bem como, a energia em excesso, quando tem sol demais projetado sobre a rede distribuidora. Essa energia solar que chega até a rede se transforma em créditos de energia, que o consumidor pode usar sempre que necessário – normalmente durante à noite ou no acumulado dos meses seguintes. 

Viu só? Não tem tempo ruim quando se investe na produção de energia limpa e renovável: você paga menos sua conta de luz e ainda ajuda a preservar o meio ambiente. 

Falando ainda no funcionamento da Energia Solar, vale lembrar que cada distribuidora de energia tem suas próprias regras e é preciso seguir certas exigências para se conectar ao sistema de energia fotovoltaica na rede elétrica.

Sendo assim, não deixe de procurar profissionais especializados para fazer a melhor avaliação e encaminhar o sistema ideal para seu estilo de vida ou negócio.

Fonte de energia promissora

Não só pela grande economia que gera, mas também pela garantia de um meio ambiente mais preservado, a energia solar é considerada uma das mais promissoras da atualidade. Tanto é verdade que, países estão adotando o uso das fontes renováveis com foco na sustentabilidade e na redução de preços. Confira ainda outras vantagens do sistema:

  • fonte renovável e inesgotável de energia;
  • não poluente;
  • pouca manutenção;
  • painéis solares eficientes;
  • custos cada vez mais baixos.

Curiosidades

Durante os períodos do dia, a energia solar fotovoltaica funciona de diferentes formas e intensidades. Nos primeiros raios solares, ao amanhecer, a geração é iniciada. O pico maior de intensidade solar é por volta do meio-dia, e nessa hora o sistema produz muita eletricidade. É tanta energia produzida que, em muitos casos, o abastecimento é suficiente para todos os ambientes e ainda sobra os créditos energéticos para o consumidor.

E quando chove ou nos dias nublados? Como fica o sistema? Para você ter uma ideia da potência da energia fotovoltaica, o processo não depende de um céu limpo e muito sol para operar. Lógico que a produção de energia será em uma intensidade menor, mas ainda assim, estará ativa e fazendo seu papel.

Passo-a-passo: entenda de forma bem didática, como funciona na prática

  1. O SOL incide nos painéis solares;
  2. A ENERGIA é captada e convertida em eletricidade de corrente contínua;
  3. O INVERSOR é quem transforma a corrente contínua em corrente alternada – forma de eletricidade que é consumida nas residências ou estabelecimentos comerciais/industriais;
  4. VOCÊ consume a energia elétrica que provém do sistema fotovoltaico;
  5. CONSUMO é captado pelo medidor, que mede os fluxos de entrada e saída – assim você controla a fatura da sua conta no fim do mês.
POR: FLUXO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *