A Sol Brasil esteve participando, na última semana, da maior feira da América do Sul para o setor solar, a “Intersolar South America”.

Em conversa com o CEO da Sol Brasil, Daniel Reichembach, pontuamos algumas questões importantes atinentes a Feira e a Sol Brasil que, contando com uma rede extensa de colaboradores, enxerga um futuro cada vez mais promissor para o ramo da energia solar:

  • Qual é a sua avaliação em relação à Feira?

Minha avaliação é muito positiva. É um momento que não tivemos no ano passado em virtude da pandemia, e agora em 2021 encontramos novamente todos os parceiros do setor e vimos a evolução que o mercado teve desde 2019. O avanço foi muito grande, vemos o setor mais padronizado, as empresas consistentes e organizadas, bem como maior presença de empresas de distribuição brasileiras, bem consolidadas, além de muitas novidades e oportunidades para o setor da energia solar.

  • Quais os destaques do evento?

Além de encontrar os amigos do setor de energia solar e vários de nossos sócios de todo o país, os destaques para a Sol Brasil foram as parcerias que pôde firmar no evento: novos distribuidores estabelecidos e novas frentes de negócios definidas para a empresa. Os destaques em termos de equipamentos foram: os carros elétricos, as baterias e placas solares mais eficientes e com maiores potências.

  • O que esperar do mercado para o final de 2021 e para o ano de 2022?

Para o último trimestre de 2021, esperamos uma estabilização na questão dos equipamentos, porque a alta na demanda que ocorreu em setembro deixou os em falta. Os importadores e distribuidores já estão repondo os estoques, e esperamos que haja estabilização nesse âmbito, em relação a preços e quantidade.

O mercado de energia solar está se tornando uma potência dentro do Brasil, com um volume de negócios cada vez maior, o que proporciona inúmeras oportunidades tanto para empresas, quanto para os clientes. Para 2022, esperamos muita volatilidade e oportunidades para bons negócios. A demanda por geradores de energia solar deve continuar crescendo, mesmo com fatores adversos como a valorização do dólar, o aumento de custo do frete marítimo, o aumento da taxa Selic e o incremento no custo de aquisição dos equipamentos na China.

  • Perspectivas da Sol Brasil para 2022?

Nossas perspectivas para o ano que vem são muito boas, estamos com muita energia para enfrentar 2022. Temos um cenário projetado de crescimento de mais de 100% para nosso negócio, superando os 120  milhões de vendas no ano.

  • Novidades para 2022?

Nosso trabalho continua forte dentro das nossas unidades, buscando cada vez mais eficiência e profissionalismo. Porém, a maior novidade fica por conta do projeto que posicionará a Sol Brasil como um distribuidor de geradores de energia solar, atendendo integradores de todo o Brasil.

POR: DIANA DANIELE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *